Buscar

#6 Antes de qualquer organização, há 2 pontos importantes!

Quem convive comigo e me conhece através dos posts e vídeos que faço, talvez não imagine que uns 10 anos atrás eu era uma pessoa muito desorganizada.


Eu sempre busquei ser responsável com meus estudos, trabalhos e outros compromissos, mas admito que não era nada organizada com as minhas coisas. O meu quarto, guarda roupa, gavetas da escrivaninha e documentos eram uma verdadeira bagunça.


Porém, lembro que na faculdade, eu vi uma mensagem “A sua casa representa a sua mente.” Ou seja, uma casa cheia de tranqueiras e bagunçada era sinônimo de uma mente cheia, bagunçada, sem espaço para algo novo. Então, decidi que começaria a doar o que eu não usava mais, jogar o que não prestava e a organizar o restante. A partir daí, percebi o quanto esta organização otimiza o meu tempo, pois sei onde as coisas estão e assim, consigo ter mais tempo para pensar e resolver outras coisas. Foi então que entendi a frase “A sua casa representa a sua mente.”


Com base nisso e nos maiores desafios da minha vida até agora (mencionei no vídeo abaixo) que percebi o quanto a definição de objetivos é importante em qualquer área da vida para que a organização dê certo.


Você pode elaborar a melhor e mais detalhada organização, mas se você não tiver objetivos que movam todo este trabalho, isto se torna ineficaz. Você acaba não visualizando um resultado mensurável e que te motiva a continuar com todo este esforço.


No meu caso, de uma bagunça em casa até às maiores conquistas, objetivos sempre foram um fator essencial para que a organização proposta desse certo e assim, eu pudesse também alcançar os meus objetivos. É um trabalho em conjunto, entende?


E não, não comi bola! Há realmente 2 pontos que eu considero muito importantes antes de qualquer organização (pessoal, profissional, casa, financeira), mas para não ficar muito longo, eu contei apenas o 1º deles e num próximo vídeo, eu conto o 2º, combinado?

Posts recentes

Ver tudo

Eu, assim como você, estou preocupada com o futuro e passei por um luto nas primeiras duas semanas da quarentena até aceitar que os meus planos naquele momento teriam que ser adiados e que as ações qu