Buscar

A Ansiedade me Ensinou a Fazer Escolhas 

Algumas semanas atrás, eu me dei conta do quanto a ansiedade me ensinou, na minha vida toda, a fazer escolhas. Pequenas, simples e melhores escolhas.

Recentemente, compartilhei no Facebook uma leitura incrível do Portal Raízes (link aqui) que mostra perfeitamente a velocidade de pensamentos de uma mente ansiosa, como nesse trecho, por exemplo:

…Você não conseguiu nada de útil em sua vida até hoje. Quem é você? Quando terá uma vida melhor? Por que não consegue levantar cedo e ir caminhar como as pessoas sãs conseguem? Você está sozinho, está longe de tudo e de todos. Quem é o seu grupo? O que faz neste mundo?…

Lendo o texto na íntegra, você pode perceber o quanto queremos abraçar o mundo. Queremos fazer tudo, mas não fazemos nada também, porque…“vai que dá errado?”.

Porque, além da nossa mente que funciona na velocidade da luz, cada vez mais ouvimos das pessoas e vemos na Internet que podemos ir mais longe, que somos únicos, que não podemos desistir, etc, mas ninguém diz COMO fazer tudo isso.

Se você é ansioso, como eu, vai entender que precisamos saber exatamente “como” tudo vai acontecer e “como” faremos cada passo que deve ser dado. E o não saber disso, nos deixa agoniados e com medo do que não conhecemos.

Enfim, entendi que, por conta desse comportamento, o melhor para mim seria começar a fazer escolhas inteligentes, ou seja, poucas escolhas, simples e funcionais para o meu dia a dia. Não só para que eu pudesse manter meu foco nas prioridades, mas também para cuidar da minha saúde mental e física.

Já compartilhei aqui também o quanto a comparação e o poder dos pensamentos podem nos prejudicar. Imagina uma mente ansiosa, que não vigiada, o quão profundo isso pode se tornar!

Por isso, vim sugerir neste post, que você não abrace o mundo, porque você não é invencível e não precisa ser!

O que adianta ter a vontade e ansiedade para realizar um milhão de sonhos, se perder em meio aos planos e não conquistar nada? Pois saiba que, passo a passo, você pode realizar pelo menos 1 sonho, mas que você terá todo orgulho, satisfação e felicidade de dizer “eu consegui”!

Então, pare um pouco para pensar:“O que eu preciso fazer agora?”. E é agora mesmo, não daqui 5 minutos, muito menos 1 ano. E se em algum momento, você se sentir sufocado, reflita:“Eu consigo resolver isso agora?”.

Essa última frase, nossa! É a que mais tem me ajudado esse ano, porque 90% das vezes, a solução não está ao meu alcance no momento, então deixo de lado para fazer outras coisas. Mas se está ao meu alcance, fazendo essa rápida reflexão, logo consigo pensar numa resolução.

Vá com calma, vá aos poucos! Você é o responsável pelos resultados que obtém, claro, mas não precisa ser tudo de uma vez. E não precisa ser para ontem.

Um passo de cada vez - A ansiedade me ensinou a fazer escolhas

*Depoimento de uma ansiosa de uma vida toda, que já passou por vários altos e baixos, mas que não tem conhecimento médico algum e por isso, sempre sugere às pessoas procurarem ajuda de alguém de confiança ou de um profissional 😉  

#experiências #compartilhamento #históriasdevida #comportamento #autoconhecimento #ansiedade

Posts recentes

Ver tudo

Eu, assim como você, estou preocupada com o futuro e passei por um luto nas primeiras duas semanas da quarentena até aceitar que os meus planos naquele momento teriam que ser adiados e que as ações qu