Buscar

A minha primeira palestra sobre Finanças Pessoais e como as oportunidades aparecem

No evento realizado pelo Youtube, a Fanfest Brasil, eu e a Patti (Aquele Blog) dissemos no vídeo sobre como pensamento positivo atrai coisas boas, novas oportunidades.

Na metade do ano para cá, com as mudanças que ocorreram na minha vida, fiquei mais aberta a mudar e aceitar os novos caminhos que surgissem. Qual não foi a minha surpresa quando fui convidada para fazer uma palestra sobre “Finanças Pessoais” na última empresa que trabalhei? 

Nas apresentações da escola e da faculdade, eu sempre estava lá para falar, mas nunca imaginei que um dia isso aliado às minhas experiências profissionais resultariam na ministração de uma palestra! Mas a oportunidade apareceu!

Num primeiro momento, não minto, eu pensei em não aceitar. Isso mesmo: NÃO aceitar. Sempre conversei muito com as pessoas sobre este assunto, vira e mexe alguém me pergunta a respeito, mas o termo ‘palestra’ me assustou um pouco. Depois pensei com calma nos prós e contras e a pergunta que me fez aceitar de vez o convite foi “Quando você terá outra oportunidade dessa de novo?”. E lá fui eu esta semana neste novo desafio.

Eu organizei a pauta, criei um material de trabalho para enviar aos participantes, ensaiei, saí de casa bem antes do que o Google Maps me sugeria…tudo isso com antecedência, mas no dia, cheguei atrasada quase 10 minutos. Quase surtei a caminho da empresa.

Pode parecer um exagero, mas acredito muito em impressões, responsabilidade e comprometimento. Ok, posso ser muito exigente, mas se quero começar um relacionamento com possíveis clientes, como farei isso me atrasando já na primeira palestra??

Lembre-se: você pode fazer milhares de coisas excelentes, mas se fizer uma só mais ou menos, você será lembrado e cobrado por este mais ou menos o resto da vida.

O atraso estava fora do meu controle, tudo bem, mas EU não estava mais sob controle. Estava esbaforida pela correria para chegar até lá e odiei isso na hora, porque já tive que chegar fazendo a palestra, sem ter tempo o suficiente para me recompor.

Eu poderia ter esquecido tudo, a palestra poderia ter sido um desastre…Até que eu apertei o botão do “Foda-se” (momentos de espanto de quem me conhece, já que não gosto muito de falar – não o ouvir – palavrões) e comecei a falar. Não adiantaria nada ficar tão preocupada com o que aconteceu. Isso só me prejudicaria! Eu já estava lá e um grupo de pessoas estava disposto a me ouvir. Eu não tinha outra saída a não ser começar.

Tudo então fluiu e o feedback até agora tem sido muito positivo, pois vejo Finanças Pessoais muito diferente de apenas planilhas e controles. E acho que o pessoal entendeu a minha ideia. Acima disso, entendeu a minha experiência sobre o assunto.

Se eu tivesse continuado com os pensamentos destrutivos, pelo fato de não ter controle sobre determinadas situações, eu teria minado o meu próprio desempenho e o resultado não teria sido como foi. Claro que tenho muito o que aprender ainda, mas aprendi com isso que estarmos dispostos e abertos ao novo, nos faz identificar com mais facilidade as oportunidades que a vida nos traz para melhorar e a como superar inseguranças e obstáculos.

Pense nisso. Você está aberto ao novo e é capaz de identificar os altos e baixos a enfrentar e como fazer isso?

#experiências #direcionamento #comportamento #aprendizado #históriasdavida #caminhos

Posts recentes

Ver tudo

Eu, assim como você, estou preocupada com o futuro e passei por um luto nas primeiras duas semanas da quarentena até aceitar que os meus planos naquele momento teriam que ser adiados e que as ações qu