Buscar

O Peso dos 30 anos

Antes que você se pergunte: sim, estou há menos de 2 meses dos meus 30 anos. =) 

Até os meus 28 anos, eu estava bem tranquila com a chegada dos meus 30. Até um dia…que eu percebi que um projeto meu que eu estava investindo tempo e dinheiro, seria inviável ser colocado em prática. Esta minha frustração deu início a uma série de questionamentos que resultavam apenas num pensamento: “estou chegando aos 30 anos e não conquistei nada na minha vida”. 

Eu vivia uma rotina louca de trabalho, mal tinha tempo para pensar em mim, nos planos para a vida, remoía demais o passado, me perdi várias vezes em pensamentos angustiantes sobre o que seria o meu futuro e o que esperar dele, passei noites e mais noites em claro, ou seja, eu estava bem no meio da crise dos 30.

Talvez você esteja aí pensando como tudo isso é um drama de vida e um exagero meu. E não é! Vi (e ainda vejo) muitas pessoas passarem pela mesma situação à beira dos 30, assim claro, como outras que nem sentiram a crise passar perto e se acharam maravilhosas nesta fase. Cada um é cada um, não é mesmo?

O que eu não sabia naquele momento é que eu estava me afundando apenas no lado negativo de tudo o que eu já havia vivido, das cobranças que a sociedade faz e que insistimos tanto em dar ouvidos. Isso me fez mal por muito tempo! A minha família, hoje me conta, que me viu definhando na época. Que eu não tinha mais vida em mim, estava sempre com o semblante ranzinza e triste. Não me dava conta sobre o que eu estava fazendo comigo mesma. 

Até que um outro dia…eu assisti ao vídeo da youtuber Flavia Calina e ela sugeriu a leitura do livro de Jon Acuff, Start.


Start-Jon-Acuff

Olhando assim, parece um livro de auto ajuda com a felicidade da vida em 5 passos, mas não. Jon não idealiza a felicidade, mas direciona as suas atitudes num caminho que só depende de nós mesmos para ser traçado. 

Sinceramente, achei que nunca passaria por esta crise e só reconheci há pouquíssimo tempo que, sim, vivenciei esse processo de forma profunda. E este livro me ajudou muito a reconhecer que eu precisava tomar uma atitude, se eu quisesse mudar a minha realidade.

Fiz um balanço de tudo, fiquei mais aberta às mudanças, ótimas oportunidades apareceram, pude ter contato com muito mais gente e assim, descobri que, na verdade, o meu foco de vida estava no caminho errado. Por isso, estava tão angustiada e frustrada com tanta coisa. Ou seja, ter passado pela crise foi uma ótima maneira de repensar na vida, de perceber como eu aprendi tanta coisa (claro que há muito o que aprender ainda) e dar valor ao que eu conquistei até hoje. Mas não me refiro só aos bens materiais, mas principalmente às pessoas que tenho em minha vida hoje e o conhecimento adquirido nessa jornada.

E sabe o melhor disso tudo? Hoje não me preocupo mais em entender as críticas que nunca me fizeram bem e das cobranças dessa sociedade que sempre gosta de se meter na vida alheia, porque só eu sei das minhas necessidades e anseios e que tudo tem o tempo certo para que as coisas aconteçam. Acredite sempre nisso! Com crise ou sem crise, aos 30 anos ou em qualquer idade.

Para finalizar, o vídeo que tanto me inspirou a escrever sobre a minha experiência neste assunto e que de uma forma tão bem humorada e verdadeira, me faz ter mais certeza que os 30 anos, são apenas 30 anos!!


#experiências #compartilhamento #leitura #AqueleBlog #Youtube #comportamento #históriasdavida #caminhos

Posts recentes

Ver tudo

Eu, assim como você, estou preocupada com o futuro e passei por um luto nas primeiras duas semanas da quarentena até aceitar que os meus planos naquele momento teriam que ser adiados e que as ações qu