Buscar

Quando a ansiedade quase impediu meus sonhos

Já compartilhei várias vezes o quanto a  falta de autoconhecimento, com relação à ansiedade, me atrapalhou e assim, eu queria tanto eliminar isso por completo.

Porém, houve um período que, para mim, provavelmente foi o mais difícil e confuso da minha vida, quando deixei a ansiedade e o medo dominarem quem eu sou e o que eu queria.

Meus 17 anos foram intensos: último ano do Ensino Médio, viagem de formatura e uma carreira para escolher. Até aí, uma vida como de qualquer outra adolescente.

O detalhe é que eu não consegui escolher uma carreira. Eu não sabia o que fazer da minha vida. Foi como se uma muralha fosse construída ao meu redor e atravessa-la fosse um martírio.

E por conta do alto nível de ansiedade, dos meus 18 aos 19 anos, a minha vida parou: eu não estudava (e não pensava nisso), não trabalhava e brigava muito com a minha família que, em tantas tentativas de ajuda, já não sabia mais o que fazer comigo.

Lembro que só tomei alguma atitude, porque eu não queria mais ficar em casa, em meio às brigas, cobranças e tentativas de ajuda.

Foi então que, no mês de Maio daqueles meus 19 anos, consegui uma oportunidade de trabalho que mudaria a minha vida. Nessa oportunidade, eu tinha reencontrado um propósito e por isso, eu queria também voltar a estudar.

Com um novo emprego e novas perspectivas, a minha ansiedade e medo ainda eram grandes, mas os meus sonhos tornaram-se maiores. Dali em diante, comecei um esforço que durou quase 2 anos para ingressar numa faculdade. Não parei de trabalhar e muitos objetivos foram alcançados desde então.

Serei sempre grata por todas as tentativas incansáveis da minha mãe para me ajudar, mas eu não queria ajuda e quase deixei que a ansiedade dominasse a minha vida e acabasse com os meus sonhos. Não se permita, de verdade, chegar à esse ponto.

Sei que muitas pessoas também passam pela mesma situação e por isso, queria compartilhar com você essa minha história: pensa em quantos sonhos estão a um passo de você e a ansiedade te impede de chegar lá, mas você não precisa seguir nessa vida sozinha. E nem deve. 

No meu caso, acredito que um direcionamento como o coaching já ajudaria muito na época a encontrar o meu propósito de vida e também a definir e planejar os meus objetivos. Mas há muitos casos que as pessoas precisam de ajuda médica e tudo bem se você for uma delas!

Eu já precisei em outras épocas da minha vida e quero ainda começar uma terapia para resolver algumas questões, mas é muito importante, primeiro, reconhecer que precisamos de ajuda!

Então, vamos combinar o seguinte? Se você se identificou com a minha história, de alguma forma, e quer contar a sua experiência, escreve para mim no contato@rejaneakemi.com.br. Será um prazer ouvir a sua história!

E não hesite em procurar ajuda o quanto antes! Você não precisa procurar um profissional da área médica de imediato, mas procure alguém de sua confiança.

Acredite: é um grande passo que você dá à sua própria liberdade e felicidade! 😉

persiga-sonhos-lute-sempre-por-voce

#experiências #compartilhamento #organizaçãoprofissional #organização #comportamento #organizaçãopessoal #produtividade #ansiedade

Posts recentes

Ver tudo

Eu, assim como você, estou preocupada com o futuro e passei por um luto nas primeiras duas semanas da quarentena até aceitar que os meus planos naquele momento teriam que ser adiados e que as ações qu