Buscar

“Quer ajudar alguém? Cale a boca e escute!” (Ernesto Sirolli)

Aproveitando o tema de ontem, que tomei como base um TED que assisti, hoje trago outro assunto de lá e que é o título deste post: “Want to help someone? Shut up and listen!” do expert em desenvolvimento sustentável, Ernesto Sirolli.

Depois de assistir a palestra, comecei a pensar no meu círculo social e em mim também. E cheguei a uma triste conclusão: são pouquíssimas e raríssimas as pessoas que realmente ouvem as outras. E como ajuda-las se nem ao menos tomamos conhecimento de suas necessidades? E por que nos achamos no direito de cobrar qualquer atenção, amizade ou carinho de outra pessoa, sem nem nós fazemos isso?

É complicado o que o mundo atual tem feito uns com os outros. Há muito mais informação no mercado, mais o que se discutir, mais cobranças, mais frustrações e todos parecem menos abertos ao próximo. Batemos no peito que somos conhecedores do mundo, ativistas de grandes causas e idealizadores de um mundo melhor, mas basta alguém pedir ajuda e “Poxa, que triste! Então, no meu caso é pior, porque…”. Não há um “Como você está se sentindo?” ou um “Como posso te ajudar?”, mas uma necessidade de demonstração de que a sua situação é pior ou melhor do que a dos outros. Por que não ouvir?

Conheço meu marido da faculdade e ele sempre diz que desde o início ele percebeu que sou um chamariz para pessoas que precisam de alguma ajuda ou de alguém que simplesmente possa ouvi-las. Ele brinca que pareço ter estampado em minha testa a frase “Posso te ajudar?” (rs). Num geral, é assim mesmo que acontece e não ligo. Pelo contrário, amo ajudar as pessoas desta maneira, mas posso contar em uma mão só todas as que se dispuseram ou se dispõe a me ouvir. Não que eu não tenha momentos em que mais falo do que ouço. Tenho e muitos, mas não me sinto bem depois, pois penso que a pessoa veio me procurar para desabafar algo, pedir ajuda e eu praticamente, dei as costas.

Enfim, o que eu gostaria de propor hoje vem antes até do que o Ernesto Sirolli disse: pense se realmente você está disposto a ajudar alguém. Se sim, então vale o que ele diz: CALE A BOCA E ESCUTE!

Isso vale para você, para mim, para todos.

#aprendizado #caminhos #direcionamento #experiências

Posts recentes

Ver tudo

Eu, assim como você, estou preocupada com o futuro e passei por um luto nas primeiras duas semanas da quarentena até aceitar que os meus planos naquele momento teriam que ser adiados e que as ações qu