Buscar

“Se Você Vê, Está em Você”

Na semana passada, eu falei sobre o perdão, mas não mostrei um dos caminhos para você reconhecer este processo na sua vida.

Já parou para pensar que, ao julgar alguém, na verdade, você está projetando alguma vergonha ou culpa própria nesta pessoa? 

Pode parecer insano isso, mas há estudos que comprovam que o julgamento é uma reação de defesa à algo que está escondido no nosso subconsciente e que nos incomoda muito.

Eu fui super impactada por essa questão quando assisti um vídeo da Flavia Melissa, mas ainda mais com o texto da Paula Abreu, dizendo que “Se você vê, está em você”.

Quando nos vemos diante de uma situação dessa, ficamos frente à duas opções:

  1. Julgamento

  2. Perdão

Pode ter a certeza de que compartilho com você apenas aquilo que eu proponho para a minha vida, experimentei e posso dizer de fato como tenho me sentido.

Apenas recentemente pude entender o motivo pelo qual eu discuti com uma pessoa por tanto tempo até o início da minha vida adulta: porque eu descobri que haviam valores, pensamentos e hábitos em mim mesma que me incomodavam demais e que eu enxergava nesta pessoa.  Minha relação melhorou? Com certeza!

Eu não preciso dizer à você, como lidar com cada situação. Só você sabe das suas necessidades e questionamentos, mas posso te mostrar o caminho. E o caminho é observar mais as suas atitudes consigo mesmo e com o próximo. Sem olhar de culpa ou remorso, mas de paz. 

“Por que realmente estou criticando essa pessoa?”

“Por que isso me incomoda?”

“Isso é benéfico para mim? E para as pessoas que me cercam?”

Questionamentos simples, um processo desafiador, mas que dessa forma, você já trabalha o perdão, o amor próprio e tudo para com o seu próximo também.

Pensando sobre tudo o que conversamos, qual das duas opções você quer escolher a partir de agora para encarar as pessoas, situações e a sua vida?


WB7yLFvb397y0bN2kcojEr3mJRM-wl4DQNsHQPZS5CH

#compartilhamento #coaching #superação #comportamento #aprendizado #pessoas #experiência #autoconhecimento

Posts recentes

Ver tudo

Eu, assim como você, estou preocupada com o futuro e passei por um luto nas primeiras duas semanas da quarentena até aceitar que os meus planos naquele momento teriam que ser adiados e que as ações qu